terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Bota-fora de 2009





Sabe aquela frase altamente chata, que sai sempre da boca de alguém: "Nossa! Já estamos em Dezembro, o tempo voou. "
Então, você se irrita quando escuta essa frase? Irrita porque virou jargão ou se irrita porque você é bobão?
Pense nisso. O que você fez em 2009 de construtivo? Mudou de vida? Virou punk? Organizou sua agenda? Passou em todas as matérias? Finalmente esbravejou e teve coragem de falar o que sente? Tomou um porre daqueles? Virou crente? Ou você foi bonzinho o ano todo e vai ganhar um presente bacana do Papai Noel?
Bonzinho é o cassete e Papai Noel não existe! A única coisa que evolui na ostra é a pérola, cara-pálida. Se você agiu como a Maria do Bairro por todo esse ano, se você acha que a vida é simplesmente lamuriar e chorar, faça um favor a você mesmo, rasgue o calendário de 2009 e apague suas lembranças, você não foi você e por isso não evoluiu. Não adianta fingir ser o que não é, temos que expurgar os monstros pra virarmos deuses. Expurgar monstros não é ser sem educação e nem perder a elegância, tenho que deixar isso claro, porque tem gente que distorce tudo que lê. Tem gente que usa a seguinte frase pra explicar o quanto é grosso: "sou assim mesmo e não vou mudar", então morre! Qual é o motivo de estarmos aqui? Evouluir. Tem gente que é uma simpatia só, mas é incapaz de segurar o elevador pra quem está vindo, não adianta nada ficar mostrando os dentes pra todo mundo e não ser elegante. Elegância é tratar o próximo com respeito.
Lembro-me de um filme que eu vi, ou uma série. Um dos caras era invisível e disse ao outro que com a sua invisibilidade ele comprovou que o ser humano é porco demais. Eu achei muita graça e pensei que na invisibilidade muita gente é ridícula fraca, depois que as cortinas se fecham e o público vai embora, tem gente que não é nada daquilo que aparenta ser, de doce passa a ser azedo em questão de segundos, é a conta de chegar em casa.
Sabe o que que eu prefiro? Prefiro pessoas que são capazes de mostrar o rosto sem máscara, que ainda assim conseguem separar seus problemas metáfisicos dos problemas dos demais, pessoas que mesmo sentindo dor é capaz de cuidar para que a gente tenha um dia melhor, pessoas que não se importam de compartilhar o que tem, gente desapegada, mas que também solta os cachorros quando é preciso, ou quando não é. Gente que ajuda qualquer pessoa sem olhar o que essa pessoa pode dar em troca.
Ser gente é ser gente, pô. Não é fingir simpatia e depois morrer de cirrose porque não consegue esconder sua própria acidez.
Pode ser ácido? Não! É melhor ser bravo, e falar o que sente para que o ódio vá embora com as palavras, é melhor isso a um falso perdão e deixar que a coisa fique remoendo a vida toda. Quem guarda rancor na geladeira amanhece azedo.
E eu? O que fiz? Bom, durante um tempo fiquei sem escrever e quem me conhece sabe que escrever pra mim é coisa xamânica, séria. Bom o que posso dizer é que eu errei, chorei, pedi desculpas, desculpei, fiz novos amigos, estressei, chorei de rir com meus amados alunos, realizei meu maior sonho, errei e acertei. No meu coração não tem mágoa, sendo assim, acredito que não preciso rasgar meu calendário de 2009. Tudo valeu a pena. Tudo. Desejo que em 2009 eu continue desejando o bem, que eu assuma meus erros e que consiga repará-los (não que eu queira errar), que eu confie mais nas pessoas e que eu tenha mais tempo para os meus amigos. Nesse ano de 2009, perdi algumas características escorpianas e ganhei um presentão: coragem.
E você? (isso realmente é um desejo de resposta)
Vai poder ficar com o calendário ou é melhor passar a régua?
Amor é a chave para que em 2010 tudo se torne melhor, "o que não se dá, se perde." Dê amor, experimente dar amor a quem você acha impossível doar. Amar o seu cachorro peludo é fácil. Tente amar quem te irrita, comece sorrindo pro cara que pede moedinha na porta da padaria, pense na história dele, todo mundo tem uma história, ninguém nasceu adulto. Respeitar e amar. É o que desejo pra todos nós.

Beijos na alma e namastê.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu



Tim e Vanessa
Composição: Gladston / Tim

Olha o mundo a tua volta
Mas não te esqueças de ti
Tens a força das árvores
A beleza das flores
A pureza das águas e muito mais ...
Tu tens a importância do sol
E o encanto da luaA liberdade dos pássaros
O poder das sementes
A fluidez dos ventos e muito mais...
Tu és mais que matéria
Que atração e sensação
Que instinto e mecânica
Não ignores a força que nos faz especiais
Rega-te flor, acende-te sol
Fortalece-te tronco
Purifica-te água, liberta-te pássaro
Flui-te ó doce vento
Voa em ti, sê pelos seres
Sê deus prá eles, quanto Deus é para ti

Liberdade

Liberdade
Pés no chão e liberdade mental